Os impactos da greve dos entregadores de delivery na geração de renda

Os profissionais que servem aos aplicativos e plataformas de delivery realizaram uma greve no início do mês de julho reivindicando condições de trabalho e trazendo a pauta demandas, tais como remuneração mais justa; como o estabelecimento dê uma taxa mínima por corrida superior ao valor pago atualmente, bem como cobram por um pagamento padronizado entre as plataformas de acordo com a quilometragem percorrida.

Estas plataformas de delivery surgiram em meados da última década e trouxeram propostas fáceis para lidar com problemas de logísticas, superfaturamento em transportes particulares, redução dos danos sofridos pela população com a precária prestação de serviços prestados pelo transporte público. Ainda gerou trabalho e renda para mais de um milhão de profissionais liberais em todo o Brasil.

Leia o artigo na íntegra. Clique aqui

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin