01 Socios 02 - DASA

Retomada passa pela recuperação judicial

Ferramenta jurídica é o melhor caminho para dar sobrevida às empresas atingidas pela crise. Cenário deve piorar no segundo semestre

No último quadrimestre – desde o início do agravamento da crise econômica devido à pandemia –, a DASA Advogados verificou um aumento de 70% nas consultas de empresas em busca de informações sobre recuperação judicial. O crescimento do interesse pela ferramenta que permite a renegociação das dívidas por meios jurídicos mostra que, para a economia, os efeitos mais duros do coronavírus ainda estão a caminho.

Os fatos de uma empresa demorar em média quatro meses para tomar decisões mais relevantes para seu futuro e de os órgãos públicos estarem trabalhando de maneira remota e mais lenta durante a pandemia nos fazem crer que a partir de agosto os números de pedidos de recuperação judicial devem crescer vertiginosamente no País. Vale dizer que em maio esse crescimento foi de 68,6% em relação a abril. Tal movimentação gerou inclusive uma expansão no nosso time: nos últimos dois meses, contratamos dez profissionais, sendo sete advogados com grande experiência e três estagiários.

Além de permitir uma negociação das dívidas por meios jurídicos, a recuperação judicial suspende ações e execuções contra a empresa. Enquanto busca a reestruturação financeira para efetuar o pagamento dos débitos de forma planejada, consegue manter a atividade empresarial, preservar compromissos e segurar postos de trabalho. Por isso, acreditamos que essa ferramenta jurídica, prevista na Lei n.º 11.101/05, é o melhor caminho para empresas fortemente endividadas buscarem a sobrevivência nesse momento.

A despeito de a DASA Advogados ser um escritório especializado em recuperação judicial, gostaríamos de ter uma visão mais otimista para a economia brasileira no segundo semestre. No entanto, nossa longa experiência – somada aos números avermelhados da economia – nos leva a prever um cenário dramático para as pessoas jurídicas nos próximos meses.  Torcemos que a crise econômica venha menos feroz do que se prevê, mas, cientes da nossa responsabilidade, estamos preparados para atuar de forma séria e eficiente com o intuito de minimizar seus impactos e ajudar no soerguimento dos nossos clientes.

Carlos Deneszczuk e Daniel Amaral Sócios da DASA Advogados

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *